segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Como é nosso corpo?



Ann Wigmore *
O corpo é a "máquina elétrica" mais incrível. Uma máquina regulada por um computador eletroquímico conhecido como o cérebro. Cada indivíduo é o condutor e guardião de sua própria mente e corpo. Cada um de nós tem uma grande responsabilidade para com o próprio corpo e sua significância aqui na Terra. Devemos entender, compreender e manter saudável (pacificamente) as partes deste complexo mecanismo. Como qualquer máquina, o corpo requer manutenção contínua (amorosa e qualificada) para que possa funcionar com plenitude e harmonia metabólica a todo tempo.
Essa "possessão" preciosa funciona em quatro partes:
1. Primeiro tem o esqueleto, que sustenta e mantém coesa toda a estrutura, composto de ossos, ligamentos e juntas, além dos músculos, que permitem a estrutura ser flexível e móvel.
2. A segunda parte é o sistema cardiovascular, composto pelo coração, artérias e vasos sanguíneos, além dos líquidos que por elas circulam, provendo nutrição e também removendo os excretos e toxinas.
3. A terceira parte é composta por diversos órgãos, todos com suas especialidades,  mas integrados como numa orquestração desta mais maravilhosa criação de Deus, o corpo humano. Estes órgãos incluem os pulmões, o fígado, os rins, o pâncreas, os intestinos, etc.

4. A quarta parte constitui o sistema nervoso central. Um sistema extremamente sofisticado e delicado que deve ser “mantido” com a melhor nutrição possível, ou seja, com alimentos “vivos” e crus, para que possa trabalhar em sincronicidade com as leis da natureza. É através deste sistema nervoso que fluem as energias positivas e negativas, que podem ser bloqueadas ou desviadas, pelas toxinas dos alimentos cozidos, vazios, processados ou tratados artificialmente. Quando a corrente sanguínea é desta forma poluída, desordens nas células nervosas acontecem, e com o tempo, há um desequilíbrio de todo o sistema, principalmente no balanço elétrico do corpo.
A menos que tomemos a responsabilidade por nosso corpo e mente, não será possível a paz, a felicidade, o sucesso em conduzir nosso crescimento pessoal. Se no corpo físico, no nível celular, tal paz e harmonia não acontecem, como poderá ser possível nos demais níveis de consciência e da existência (emocional, mental e espiritual)?
A necessidade fundamental do corpo físico é em primeiro lugar de energia e nutrição a partir de um alimento fácil de digerir. De alimentos disponibilizados pela natureza, para servirem à evolução humana. Um combustível limpo, que sustenta a vida em sincronicidade com a natureza, que nutre, previne deficiências e gera um mínimo de resíduos tóxicos para o corpo e a mente.
A estrutura celular do corpo humano é sincrônica com alimentos de origem vegetal, com os alimentos crus e vivos. Eles já vêm prontos para serem digeridos, pois são ricos nas enzimas específicas para a sua própria digestão, além de conterem informações físicas e metafísicas para a vitalidade das células, mantendo o organismo como um todo, livre de doenças, da velhice precoce e degenerativa.
As escolhas alimentares, que irão nutrir nosso corpo e mente são muito importantes. Devemos nos perguntar a cada refeição ou lanche: o alimento que escolho agora é somente para me dar prazer ou também para nutrir meu amado corpo e minha, cada vez mais, sábia mente?
Quanto mais entendermos nossas necessidades físicas, melhor poderemos compartilhar nosso conhecimento com os outros, e aí sim, estaremos dando sentido e significância a nossa estada neste planeta.

Texto baseado na apostila de Ann Wigmore: O que é estilo de vida Alimento Vivo?
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autoria e a fonte.



Nenhum comentário:

Seguidores